31 de agosto de 2016

Tomato Layer Cake

Yum

Gosto de tradições. De manter tradições. De invocar memórias.
Muito.
Principalmente daquelas que envolvem a família. …
aquela tradição de naquele dia em particular, todos os anos, ou todos os meses, alguém se juntar…
ou ainda aquela de naquela determinada ocasião se fazer esta ou aquela determinada ação…
de celebrar certo dia sempre com as mesmas pessoas…
sempre da mesma forma…
sempre com o mesmo carinho e dedicação… 
sim gosto muito
e talvez por isso, porque sou uma mulher de tradições, quis manter esta tradição - a de todos os finais de mês trazer um bolo com o ingrediente escolhido.
Este mês não foi tarefa fácil.
Encontrei alguns bolos, é verdade, mas nenhum deles me prendeu os sentidos… mas entretanto, num momento mais divagante, ponderei a hipótese de trazer um bolo salgado…e foi desse hipótese que nasceu este bolo, este Tomato Layer Cake, como lhe decidi chamar, numa tentativa de lhe conferir um ar mais distinto e especial J 
De bolo só terá eventualmente o aspeto (será?), mas achei que seria uma proposta engraçada, diferente e agradável!
É uma receita perfeita para os dias quentes de agosto, deliciosa para apreciar bem fresquinha, numa mesa cheia de familiares e/ou amigos. Acho que preenche todos os requisitos para manter a tradição. O que acham?





Ingredientes:
Pão
100g de Farinha de Trigo (T65)
150g de Farinha de Trigo (T55)
170g de Água morna
15g de Fermento Biológico Fresco
1 c. chá de Azeite
1 c. café (mal cheia) de Sal Fino
1 c. café (mal cheia) de Açúcar
1 c. café (mal cheia) de Orégãos
4 pedaços (±35g) de Tomate Seco ao Sol em Azeite
6 Azeitonas Pretas descaroçadas
Recheio e Decoração
1 Queijo Fresco grande
2 Tomates
Folhas de Alface
Folhas de Rúcula
200g de Queijo Fresco Creme
1 c. chá de Compota Pimenta & Malagueta A Casa do Marquês
Tomates Cherry
Azeitonas Pretas descaroçadas
Cenoura ripada
Folhas de Manjericão





Preparação:
Dissolva o fermento e o açúcar na água morna. Na bancada de trabalho, coloque as farinhas, previamente misturadas com o sal, faça uma cova no centro e coloque a água e o azeite.
Amasse a massa durante pelo menos uns 10 minutos. Poderá ter de adicionar mais água, isso dependerá da qualidade da farinha. A massa deverá ficar elástica e macia.
Amasse em forma de bola e coloque num recipiente polvilhado com farinha. Polvilhe a bola de massa com farinha também, tape com um pano, e reserve num local quente, durante cerca de 2 horas, até que dobre de volume.
Num processador de alimentos, pique os pedaços de tomate seco, previamente escorridos, e as azeitonas. Reserve.
Depois da massa levedar, retire-a da taça, e coloque-a sobre a bancada de trabalho levemente enfarinhada. Abra uma cova no centro da massa e junte a mistura picada de tomate seco e azeitonas. Amasse bem até que a mistura esteja bem distribuída e incorporada na massa. Volte a dar forma de bola à massa e depois achate-a um pouco, mantendo a forma redonda.
Polvilhe com farinha uma forma de 18cm e coloque o disco de massa de pão na forma. Tape a forma com um pano, e deixe levedar de novo por cerca de 1 hora.
Pré-aqueça o forno a 210ºC.
Findo o tempo de levedura, leve o pão ao forno cerca de 30 minutos, até que o pão esteja cozido.
Retire do forno, desenforme e deixe arrefecer por completo numa rede.
Montagem
Corte os tomates às fatias finas, bem como o queijo fresco.
Prepare as folhas de alface e rúcula, lavando-as e secando-as muito bem.
Numa taça coloque o queijo fresco creme e a compota de Pimento & Malagueta, e envolva muito bem. Coloque o preparado num saco de pasteleiro munido de um bico largo.
Corte o pão em 3 discos.
Coloque o disco de fundo no prato de servir, e por cima coloque algumas folhas de alface e depois metade das rodelas de tomate. Tempere com uma pitada de sal e pimenta acabada de moer.
Coloque o segundo disco de pão, e por cima disponha o queijo fresco às fatias e as restantes fatias de tomate. Tempere igualmente com uma pitada de sal e pimenta acabada de moer.
Coloque no topo o último disco de pão.
Com o saco pasteleiro disponha a toda à volta do topo do pão o queijo fresco em creme. Decore com alguns tomates cherry, alguns deles cortados ao meio, azeitonas, fios de cenoura e folhas de manjericão.
Sirva fresco.


5 comentários:

  1. Está muitíssimo giro! Acho que ninguém ficaria indiferente a um bolo desses! Também sou uma mulher de tradições! Sem elas acho que não seria a mesma coisa! beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Este bolo a mim convenceu-me, em todos os sentidos, fiquei MESMO com vontade de comer umas quantas fatias. E as fotos? Pá, amei. QUando te deitas a fazer estes stylings mais "rústicos" o meu coração até canta de alegria, adoro, não me canso destes looks assim meio country, cottage, rustic sei lá como apelidar, sei que dá uma sensação tão boa de conforto e de lar!! Pareces o meu filho, com isso das tradições looool!!! Já eu, gosto de agitar as águas e mudar as tradições!!
    https://bloglairdutemps.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. Definitivamente! É uma tradição mesmo a manter, se conseguiste fazer este bolo-maravilha com um ingrediente tão fora do normal a partir de agora nada te para :) O aspeto ficou fantástico e o sabor, imagino, também! Uma forma diferente de apresentar uma deliciosa sandes :D

    ResponderEliminar
  4. UAUUUUU, parabéns pela originalidade! Há muito tempo que um bolo me chamava tanto atenção, pois sou mais de salgados! Muito boa esta receita, um beijo

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...