21 de maio de 2017

Pão de Pesto de Cenoura {Carrot Pesto Bread}

Yum

As saudades que eu tinha de fazer pão! Depois de uma ausência necessária e um pouco forçada, não havia melhor receita para me trazer de volta senão pão. Sou completamente apaixonada por pão, seja qual seja a variedade, textura ou sabor.
O que trago hoje, embora tenha ficado muito aquém no aspeto que tinha idealizado, conquistou-me pelo sabor suave e ligeiramente adocicado do pesto de cenoura. Não vou dizer que é o pão que mais me arrebatou, mas cumpriu na perfeição o seu propósito, e embora não sendo um pão que deixe a sua marca é muito agradável.
Uma proposta diferente para dias diferentes.



7 de maio de 2017

A todas as mães, um dia muito feliz!

Yum

Ser mãe é compreender sem recurso a palavras. É deixar a natureza transformarmo-nos.
Ser mãe é ter a dádiva do dar.
Ser mãe tem um significado infinito, é dar amor sem medida, com dedicação total, força, coragem e sabedoria.

Ser mãe é o maior privilégio de ser mulher.




1 de maio de 2017

Maio é mês de...

Yum

Maio é um mês de traços dominantes. Já ultrapassámos a explosão de cor e aromas do mês de março e abril, e passamos a ter cores e aromas predominantes e vincados.
É o mês das rosas, dos morangos, e até já de algumas cerejas, dos pêssegos e das nêsperas, dos deliciosos espargos, da rúcula, das beterrabas e dos rabanetes, dos brócolos, dos agriões, das favas e ervilhas e dos grelos. Um mês profundamente rico em ingredientes de cores fortes e sabores prenunciados.
Por isso como podem perceber a escolha do ingrediente para maio era variadíssima e difícil.
Não escolhi nenhum dos anteriores, aliás escolhi um que vamos encontrando facilmente durante todo o ano, mas que ao receber esta semana um atado delas no cabaz semanal da PROVE, achei que seriam o ingrediente perfeito!

A Cenoura faz os olhos lindos!”, quem nunca ouvir esta expressão?

É isso mesmo a escolha para este mês recaiu sobre as deliciosas e térreas Cenouras.




Este ditote popular tem o seu fundamento na vitamina A, que dá ao vegetal a sua cor alaranjada característica, e que melhora o desempenho dos recetores da retina e, portanto, melhora a visão. Apenas cem gramas são suficientes para suprir as necessidades diárias de um ser humano desta vitamina. Uma cenoura média tem mais de 200% da quantidade de vitamina A que uma pessoa adulta necessita por dia.     

A mim as cenouras fazem-me sempre lembrar o Bugs Bunny, um coelho personagem de desenhos animados, que aparecia sempre a dar grandes dentadas numa cenoura e a dizer “Ehh, what’s up Doc?”. Grandes desenhos animados que nos garantiam manhãs e tardes de grande diversão! Quem se lembra?...


Ora e é com estes motes, que vos deixo de novo o convite: juntem-se a mim, e até ao último dia do mês de maio, inclusive, tragam uma receita, talvez aquela que tantas vezes tem ficado em lista de espera, ou aquela que repetem vezes sem conta nas vossas cozinhas sem que lhe tivessem dado o devido destaque, ou a outra que é de família, a que tem um segredo, aquela que desperta memórias… A única regra é que tenha Cenoura e a valorize enquanto ingrediente!
Deixem o link da vossa receita nos comentários desta publicação. Se não tiverem blogue podem enviar-me um mail com a receita e uma foto e eu farei a sua publicação, com os devidos créditos.
Poderão também identificar a vossa receita com a hashtag #martaingredientofthemonth!




Abril, arrozes mil!

Yum

Um ano depois de lançar a rubrica “O Ingrediente do Mês” sinto uma alegria e uma gratidão imensas, sentimentos aliás já muitas vezes anunciados, e para os quais já me vão faltando palavras para explicar e expressar o quanto são sinceros…, gratidão a todos vocês que aqui vêm, que dedicam um pouco da vossa vida, experiência e saber, fazendo questão de participar neste desafio que no seu inicio se propunha ser um desafio para mim, e que, entretanto, se tornou tão nosso. Ou pelo menos eu já não o sinto como só meu. Sinto que é de todos nós.
Ao fim de um ano, desejei um mês especial. Desejei e tive. Desafiei que fizéssemos do abril, o mês dos arrozes mil! E assim foi! Muitas receitas, muitas partilhas e acima de tudo muita amizade. Desejei que se deixassem inspirar por um ingrediente especial, e as propostas que foram chegando são claramente o reflexo do quão importante e o lugar especial que ocupa na nossa alimentação.
Quero agradecer mais uma vez ao Arroz Pato Real por todo o carinho, ajuda, disponibilidade e por aceitar estar a meu lado nesta rubrica, permitindo que este mês fosse efetivamente memorável.

Sem mais delongas, convido-vos a sentarem-se e a partilhar de todas as iguarias que tiveram como ator principal o Arroz.

Muito agradecida!





Pratos Principais

1
O Diário da Inês
2
Guloso qb
3
Tertúlia de Sabores
4
Guloso qb
5
L'air du Temps
6
O Diário da Inês
7
Intrusa na Cozinha
8
Maçã Assada
9
Guloso qb
10
Intrusa na Cozinha
11
L'air du Temps
12
O Diário da Inês
13
L'air du Temps
14
Tertúlia de Sabores
15
L'air du Temps
16
Lemon & Vanilla
17
Intrusa na Cozinha
18
Sugar Bites
19
Lemon & Vanilla
20
L'air du Temps
21
Lemon & Vanilla
22
L'air du Temps
23
Sugar Bites
24
L'air du Temps
25
Basta Cheio
26
Lemon & Vanilla
27
L'air du Temps
28
L'air du Temps
29
Sónia e a Cozinha
30
L'air du Temps

Sobremesas

31
Intrusa na Cozinha
32
Intrusa na Cozinha
33
Cozinha 100 Segredos
34
Guloso qb
35
O Diário da Inês
36
Intrusa na Cozinha
37
Intrusa na Cozinha
38
Guloso qb
39
Basta Cheio
40
Maçã Assada
41
Intrusa na Cozinha
42
De Cozinha em Cozinha passando pela Minha
43
Cozinha 100 Segredos
44
Intrusa na Cozinha

30 de abril de 2017

Semifrio de Chocolate & Arroz Tufado {Chocolate & Puffed Rice Semifreddo}

Yum


Eis-nos chegados a mais um final de mês.
Foi um abril verdadeiramente especial, muito mais do que inicialmente imaginei ou desejei. Desafiei que fosse o abril dos arrozes mil, e assim se cumpriu!

Para o finalizar da melhor forma trago uma sobremesa deliciosa, cremosa e crocante, onde o destaque vai para o arroz tufado.
Já por várias vezes vos confessei o quanto adoro arroz tufado, e decidi que seria com esta versão de arroz que deveria dar por terminado o mês.
É tal fácil de fazer, e se utilizarem uma forma bonita como qualquer uma das da Nordic Ware, têm a garantia de uma sobremesa deslumbrante, capaz de cativar os vossos familiares e amigos. O sabor deste maravilhoso semifrio e a união da cremosidade de um gelado com o crocante do arroz tufado fará com toda a certeza as delicias de todos.
Espero que tenham gostado tanto deste abril como eu.
Um beijinho enorme a todos os que disponibilizaram um pouquinho do seu tempo para, a meu lado, tornarem este mês um verdadeiro sucesso.



26 de abril de 2017

Pavlova de Arroz Doce {Rice Pudding Pavlova}

Yum

E se de repente juntássemos uma sobremesa visualmente deslumbrante e cativante como a Pavlova com outra tão tradicionalmente portuguesa e deliciosa como o arroz doce?...  sim aconteceu 😊 se será uma ideia muito irreverente…talvez, mas a verdade é que queria muito trazer à rubrica de abril uma receita de arroz doce, sobremesa tão tradicional da nossa gastronomia, com uma apresentação diferente sem que se perdesse a sua identidade. Se consegui… digam-se vocês 😊
Usei e abusei dos citrinos, cujo aroma e sabor combina muito bem com a sobremesa e acresce uma frescura que me parece essencial e que ajuda a suavizar o doce.
Pessoalmente gostei muito do resultado final e da combinação de sabores e textura das duas receitas.
Espero que gostem e que se sintam inspirados a experimentar!
E não se esqueçam, em Abril, Arrozes Mil


23 de abril de 2017

Arroz Basmati com Camarão & Manteiga de Alho {Garlic Butter & Shrimp Basmati Rice}

Yum

Comer. Podemos definir o verbo como a simples ingestão de alimentos para um restabelecimento funcional físico.
Mas o comer, o ato em si, as suas circunstâncias, a sua orgânica é muito mais que a satisfação de uma necessidade nutricional.
Comer envolve sentimentos, partilhas, memórias, tradições, descobertas, prazer…. Abusando e usando cada um dos nossos sentidos.
Comer promove um bem-estar que vai muito além da nossa necessidade alimentar, que permite um equilíbrio emocional com tudo e todos os que nos rodeiam.
A comida é uma parte essencial das nossas relações pessoais e de todos os momentos especiais da nossa vida: comemos quando recebemos alguém, nas datas festivas, para comemorar o nosso aniversário e o dos outros, quando saímos com os amigos, quando namoramos…. Para cada momento especial e emocionante da nossa vida, há de certeza comida envolvida.
Do ponto de vista de quem está de volta dos tachos, cozinhar é inequivocamente uma expressão de afeto. Cozinhar em muitos momentos pode ser um serviço, mas em outros tantos será certamente um ato de amor.
É extremamente gratificante cozinhar para celebrar, conviver ou saborear a companhia de alguém.

“…Cozinhar é um modo de amar os outros” Mia Couto

Posto isto, nada melhor que nos juntarmos à mesa a celebrar o prazer que é comer e cozinhar!



19 de abril de 2017

Bakewell Tart

Yum

Amêndoas de Páscoa é algo que vai sendo cada vez mais raro na minha casa. É com agrado que digo que quase ninguém as aprecia cá em casa, e verdade que não faz falta nenhuma aquela quantidade de açúcar ou chocolate, ou o quer que seja de que as amêndoas são feitas agora. Desse tipo de doce, o único que ainda consigo comer são os confeitos de pinhão, talvez por serem mais pequenos, não sei.  
Mas não gostar de amêndoas de Páscoa, não quer dizer que não goste de amêndoa, o fruto. Pelo contrário. Deve ser dos frutos secos que mais me agrada, a seguir ao pinhão. E talvez por isso, fiquei logo apaixonada pelo desafio deste mês do nosso Sweet World, a Bakewell Tart. Uma sobremesa bem recheada de amêndoa, ótima para celebrar a Páscoa, sobre a qual podem ficar mais alguns pormenores históricos no blog da Susaninha. Este foi, aliás, o doce que levei à minha mesa. Aliado à vontade de fazer algo de diferente dos habituais folares ou pão-de-ló, esta tarte tornou-se a sobremesa perfeita para a celebração.
Foi assim mais um desafio superado, no qual não senti grandes dificuldades nem na execução nem na parte da degustação. É muito fácil apaixonarmo-nos por ela. Muito mesmo. Talvez demasiado 😊

A receita que trago é a que foi partilhada pela Susana, à qual adaptei o doce usado para pincelar a tarte e a decoração: usei mel em vez de doce de alperce, e decorei com flores e folhas feitas com as sobras da massa quebrada.

Espero que gostem Lia e Susana, e parabéns por mais um Sweet Worls fabuloso!


15 de abril de 2017

Risotto de Funcho, Favas, Piri-piri & Limão com Camarão by Jamie {Jamie's Broad Bean, Fennel, Chilli & Lemon Risotto With Prawns}

Yum

Utilizar os ingredientes de acordo com a sua sazonalidade é cada vez mais um objetivo na minha cozinha e na minha dieta. Poder tirar partido de toda a sua frescura, riqueza de sabor e valor nutricional cada vez me dá mais prazer e satisfação, e é a garantia de conseguir refeições cada vez mais equilibradas, saudáveis e riquíssimas em sabor.
Quando conseguimos juntar a sazonalidade com a certeza de estar a consumir ingredientes produzidos com técnicas amigas do ambiente e respeitando as boas práticas agrícolas, a potencialidade destes ingredientes eleva-se e é mais uma garantia de receitas de sucesso.
A sugestão que trago hoje é a prova inequívoca do que acabei de dizer. No cabaz da PROVE desta semana vinha uma favas tenríssimas e um funcho que o Sr. Pedro tão amavelmente me deu, porque sabe que eu adoro! Juntar os dois ingredientes fresquíssimos, numa receita de um chef que adoro, foi poder colocar este conceito em prática e garantir uma refeição divinal, riquíssima em sabor, fresca, deliciosa.




14 de abril de 2017

Beijinhos de Arroz & Coco {Rice & Coconut Truffles}

Yum

Olhamos para estas bolinhas e sim não negam, são pequenas pérolas de prazer.
Não, não são umas bolinhas pouco calóricas, daquelas que podemos comer sem grandes culpas. Aqui há culpa. Muita culpa. Mas uma culpa cheia de prazer!
São viciantes. Despertam claramente os nossos sentidos a cada dentada.
E sim têm arroz, o que claramente se revelou uma mais valia comparativamente a outras receitas que já provei de beijinhos de coco.
Muito fáceis de fazer, estas pequenas delicias podem tornar a vossa mesa de Páscoa ainda mais especial!

Votos de uma boa Páscoa a todos.



13 de abril de 2017

Cestinhas com Arroz Integral, Vegetais & Sementes {Brown Rice, Veggies & Seeds Small Tarts}

Yum

A Páscoa aproxima-se e são já muitas as propostas que conseguimos encontrar pela blogosfera para rechearmos a nossa mesa de receitas deliciosas, seja de borrego ou cabrito, de acordo com as regiões e as suas tradições, bem como as receitas de folares e pão-de-ló, reflexo da riqueza que é a nossa gastronomia.
Fugindo um pouco às receitas tracionais, este ano decidi trazer uma sugestão para entrada, que se prepara em pouco mais de 15 minutos!
Usando o Arroz Integral Vegetais & Sementes Pato Real NutriMinuto, em apenas 1 minuto temos à disposição um arroz delicioso e nutricionalmente equilibrado, capaz de tornar uma simples entrada na estrela da refeição!





11 de abril de 2017

Chips de Arroz {Rice Crackers}

Yum
Esta era uma receita há muito marcada para fazer, e que finalmente chegou a hora de a colocar em prática.
Acho que todos temos aquelas receitas que automática e empiricamente sabemos que vamos gostar. Ou pelos ingredientes usados, ou pelo método de confeção ou simplesmente pelo seu aspeto. Esta receita acho que reunia todas estas condições para me deixar cativa. E não desiludiu.
Acabei por fazê-la mais simples que na receita original, sem sementes de sésamo, e são uma deliciosa e saudável forma de termos à disposição um snack, para podermos ir trincando sem culpa. E acreditem que são viciantes, seja pelo seu sabor ou pelo seu aspeto crocante – que a mim tanto me cativa.
Esta receita é uma boa base para irem acrescentado ingredientes à vossa escolha, e enriquecerem este snack delicioso.



Ingredientes (cerca de 40 unid.):
Receita in Revista Sabe Bem n.º 25
1 c. sobremesa de Açafrão-das-índias (Curcuma)
1 c. café de Sal
1 c. sopa de Azeite



Preparação:
Coloque um tacho ao lume com bastante água e quando levantar fervura junte o açafrão-das-índias, o sal e o arroz. Deixe cozinhar até o arroz estar bem cozido.
Pré-aqueça o forno a 200ºC.
Escorra o arroz, passe-o por água, coloque-o no robot de cozinha ou num liquidificador e triture-o até obter uma papa.
Forre um tabuleiro de forno com uma folha de papel vegetal, pincele-o com azeite e distribua o preparado em colheradas. Achate a massa com a ajuda de uma espátula ou uma colher e leve ao forno cerca de 25 minutos ou até os chips estarem ligeiramente dourados e começarem a levantar as pontas.


Nota pessoal: antes de publicar a receita, já a fiz por duas vezes. Numa das vezes untei a folha com azeite e na outra não. Ao resultado final, o uso do azeite não altera em nada o aspeto, consistência ou confeção dos chips, contundo achei que a tarefa de espalhar a massa na folha de papel vegetal fica mais facilitada na folha sem azeite.

6 de abril de 2017

Tarte Toscana de Arroz {Tuscan Rice Torta}

Yum

Hoje é dia de festa!
A empresa portuguesa Arroz Pato Real, completa o seu 97º aniversário. Fundada em 1920, no Vale do Mondego, a Ernesto Morgado S.A. é a mais antiga indústria de arroz em Portugal.
Uma empresa de cariz familiar, em constante modernização e inovação com o objetivo sempre presente de produzir um arroz único e de elevada qualidade.
E porque datas felizes merecem receitas especiais, celebro o dia com uma tarte de arroz, de origem Toscana, que se caracteriza por uma cremosidade e um aroma delicado muito agradável. O arroz forma uma espécie de base e por cima uma camada riquíssima de pudim.
Uma sobremesa pecaminosa, viciante e deliciosamente gratificante!
Parabéns Arroz Pato Real!





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...