25 de abril de 2016

Salada de Ervilhas e Creme de Couve-flor

Yum




Esta salada é maravilhosa!

A receita original é do chef George Calombaris, que conhecemos mais que não seja por ser um dos chefs do programa televisivo MasterChef Austrália – o único que gosto realmente de seguir.

Embora o formato seja quase igual para todos os países que o adotaram, o facto é que o australiano tem uma química que não consigo encontrar nos outros. É diferente. E para melhor. Muito melhor. É neste que encontro uma vertente muito mais humana, muito mais pedagógica, muito mais apaixonada pela arte de cozinhar e de destacar o melhor que existe em cada um dos concorrentes, sem humilhações, competição dura e desleal, pedantismos e arrogâncias.

Opiniões e desabafos à parte, esta receita é caso para dizer que quem sabe, sabe.
Tudo combina maravilhosamente, e cada sabor se destaca a seu tempo, enquanto balança na nossa boca.

Só vos posso dizer, não deixem de a experimentar, por favor.



Ingredientes (4 pessoas):
adaptada da receita original daqui
Salada
2 c. sopa de Azeite
1 Cebola, picada
300ml de Natas Gordas (45% de gordura) *
500g de Couve-flor, aparada e cortada em pequenos floretes
240g Ervilhas frescas ou congeladas
50g de Amêndoas laminadas
Óleo vegetal, para fritar
Algumas folhas de Rúcula e Agrião (opcional)
Uma pitada de Sal e Pimenta
Sal  de Oregãos
1/4 c. chá de Oregãos secos
1/4 c. chá de Flor de Sal
1/4 c. chá Açúcar refinado
Molho de limão
1 c. sopa Sumo de Limão
2 ½ c. sopa de Azeite
* Como as natas que tinha em casa só tinham 35% de gordura fiz o seguinte: tirei as natas do frigorífico, e virei o pacote ao contrato, cortando a parte do pacote que agora está virada para cima. Nesta parte vai estar concentrado o soro das natas. Então escorri-o por forma a ficar só mesmo com a parte gorda das natas. É muito gordo, eu sei, mas nesta receita em particular o que queremos é dar o máximo de sabor à couve-flor.

Preparação:
Aqueça o azeite numa frigideira em fogo médio, adicione a cebola e cozinhe até ficar translúcida. Adicione as natas e metade da couve-flor e cozinhe lentamente, em fogo baixo, por 10-12 minutos ou até que fique macia, mexendo sempre para evitar que as natas queimem. Tempere com uma pitadinha de sal e pimenta. Coe, reservando o líquido.
Transfira a couve-flor e a cebola para um processador de alimentos e processe até obter um puré liso, adicionando um pouco das natas do cozimento se necessário.

Coloque uma panela pequena com água temperada de sal ao lume, e quando a água estiver a ferver junte as ervilhas e deixe cozer por cerca de 3-5 minutos. De seguida, coe e mergulhe-as em água gelada, para parar o processo de cozimento e para que mantenham a sua cor verde brilhante. Escorre-as e reserve.

Pré-aqueça o forno a 180°C.

Para fazer o sal de orégãos, misture-os com o sal e o açúcar numa taça pequena.

Toste as amêndoas no forno por cerca de 10 minutos ou até que estejam douradas.

Para fazer o molho de limão, misture o sumo de limão e o azeite. Tempere a gosto com sal de orégãos.

Aqueça o óleo para fritar numa fritadeira a 180°C. Frite os restantes floretes de couve-flor até que estejam douradinhos. Retire com uma escumadeira e escorra em papel de cozinha. Tempere a gosto com sal de orégãos.

Numa tigela, misture as ervilhas, a couve-flor, as amêndoas e o molho de limão.

Coloque o purê de couve-flor no prato de servir, alise, e por cima coloque as folhas de rúcula e agrião (ou outros vegetais a gosto, se os estiver a usar). Distribua por cima do purê a mistura de ervilhas e a couve-flor. Finalize o prato polvilhando a salada com as amêndoas tostadas.

Sirva frio.





Bom apetite!

4 comentários:

  1. Marta minha querida, concordo a 100% contigo no que toca a Masterchefs e também só vejo a australiano.
    O português, vi um ou dois episódios e fiquei arrepiada e desisti. O do Reino Unido, é julgado por duas aventesmas não muito diferentes de alguns dos júris do português, o da nova zelandia e Irlanda também não me seduziram e o único que se enquadra em todas as áreas importantes que mencionaste é mesmo o australiano e sou completamente viciada nele!!
    Quanto a este prato, garanto-te que vou experimentar sim, pois tem tudo o que adoro!
    Um beijinho,
    Lia

    ResponderEliminar
  2. Eu também só acompanho o masterchef Austrália! Muito mais completo, muito mais técnico e exigente, com muitos mais episódios! O Português vejo só mesmo por ser português, porque apesar de ser demasiado curto e simples, sempre é "nosso" e o que é nosso merece ser valorizado mesmo que algumas vezes não esteja à altura das nossas expectativas e das nossas exigências! Esse pratinho é mesmo a minha cara! Quando comecei a minha dieta aprendi a gostar de couve-flor e hoje adoro! E já consegui converter quase todos cá em casa! Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Humm.... Que salada primaveril e apetitosa. Tem um aspecto mesmo delicioso.
    Beijinhos

    http://bimbysaboresdavida.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Não vejo masterchef nenhum, mas às vezes passo os olhos pelas diferentes versões e realmente o australiano parece bastante melhor :)
    Esse pratinho 'à chef' está com tão bom aspeto :D

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...