24 de abril de 2016

Tarteletes de Atum e Ervilhas

Yum
Aqui há dias, toda animada com uma receita que tinha visto numa revista e que me andava a tentar já há uns tempos, fui para a cozinha determinada que seria naquele dia que a faria.
Preparei tudinho, lindinha, li a receita algumas 3 vezes – para não dar asneira do género entretanto perceber que deveria ter adicionado não sei o quê antes de fazer não que outro…toda certinha lá fui fazendo a receita, que até era bastante fácil de preparar.

Refeição pronta chamei os comensais.

Sentados, fomos conversando, e os meus críticos gastronómicos amadores foram começando a comer… o entusiasmo a comer não estava a ser o de costume, e à primeira garfada percebi o porquê…. Não se pode dizer que era uma má receita, mas também não posso dizer com sinceridade que era boa.

Sem que mais ninguém tivesse coragem de dizer o que pensava, o meu mais novo virou-se para mim e perguntou:

-Mãe, tu não vais pôr isto no Google, pois não?
-Então porquê filhote?
-Porque senão as pessoas vão ficar todas de cabelos no ar!

Depois de umas risotas, concordámos todos que aquela não seria uma boa receita a colocar no “Google”…

Agora sempre que lhes dou uma receita a provar a pergunta que se impõe é:
 “-Então o que acham? Posso pôr no Google??”  J

A receita que trago hoje, o meu pirralhito achou que estava 7 estrelas, que na sua escala particular é “bom demais”!






Ingredientes (12 Und.):
~2 c. sopa de Azeite
1 Cebola, picada
2 dentes de Alho, picados
1 c. sopa de Amido de Milho (vulgo farinha Maizena©)
200ml de Leite
2 Latas de Atum
1 c. sopa de Concentrado de Tomate
2 c. sopa de Queijo Ralado
1 chávena de Ervilhas frescas ou descongeladas
Coentros frescos e Hortelã fresca, picados e a gosto
Sal e Pimenta a gosto

Preparação:
Num tachicho coloque o azeite. Junte a cebola e os alhos e leve a refogar até que a cebola fique translúcida. De seguida adicione o concentrado de tomate, e envolva. Adicione o amido de milho e envolva muito bem. Junte cerca de metade do leite, aos poucos, mexendo sempre. Mantenha nesta fase o lume médio/baixo.

Escorra o atum, e adicione-o ao preparado anterior, bem como as ervilhas. Envolva bem e de seguida junte o restante leite. Adicione o queijo, e cozinhe até que este esteja quase derretido. Salpique com uma pitada de sal e pimenta acabada de moer.

Retire do lume, junte as ervas aromáticas, e envolva. Retifique os temperos, se necessário.

Deixe arrefecer, ou pelo menos amornar.

Pré-aqueça o forno a 180ºC.

Forre 12 formas de mini tartes (eu usei de queques) com a massa fina.
Distribua o recheio pelas formas, e leve ao forno cerca de 15 a 20 minutos, até que a massa esteja cozida e ligeiramente dourada nas bordas.

Retire do forno, e deixe as tartes amornarem antes de as retirar das formas.

Desenforme, retire a folha de papel vegetal que as protege, e sirva.


Bom apetite.



5 comentários:

  1. Haha, a reação é sempre um bocado passiva, do género 'é, não está mau...' :P Mas essas tarteleltes parecem ter saído muito bem, ao contrário da outra receita :D

    ResponderEliminar
  2. até fiquei a babar!!
    http://bloglairdutemps.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Além de lindas tem um recheio que me agrada.
    Gostei muito mesmo.

    ResponderEliminar
  4. O aspecto diz tudo, estão bem apetitosas :)
    Beijinhos ...
    Guloso qb

    ResponderEliminar
  5. De vez em quando também me acontecem uns episódios desses! E não sei o que tem mais graça, se é a coisa não ter corrido como devia, se é ver a cara deles a comerem a custo mas ao mesmo tempo não quererem dizer que não está bom! Mas essas tarteletes contrariam qualquer uma dessas possibilidades! Beijinhos

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...