8 de outubro de 2012

A kind of magic

Yum
O dia estava radioso. O sol tinha uma luminosidade incrível. As flores estavam esplendorosas em todas as suas cores e feitios, e eu quase que me sentia transportada aos tempos de miúda e das caminhadas para a escola... outros tempos.
Tive a sensação que o portão da casa aproximou-se depressa demais. Abri-o e dei os últimos passos até à porta da entrada.
Alguém cantava bem alto!
Abro a porta curiosíssima, e depressa vou até à origem do som...
Imóvel, contemplei aquele homem de bigode, saia preta travada, que se movia de um lado para o outro, na minha sala, de cano de aspirador na mão, e a cantar bem alto "I WANT TO BREAK FREE, I WANT TO BREAK FREEEEEEEE!!"
Não queria acreditar!  Freddie Mercury na minha sala! THE Freddie Mercury na minha sala!!
Só podia ser um sonho....eu estava a sonhar!....
E só posso ter soltado um daqueles gritos histéricos de miúda adolescente, porque depressa ele olhou para mim, desligou a gerigonça e soltou um: "Oh! So glad you are already here! come on girl, I want to ride my bicycle! Let's go".
Puxou-me por um braço, antes que pudesse soltar mais algum som, quanto mais silaba, ou palavra!
E fomos, cada um na sua bicycle.
Passámos pelas mesmas flores, pelas mesmas árvores que já tinha passado anteriormente, ainda há poucos minutos, mas agora estavam ainda mais esplendorosas e de cores alegremente contagiantes.
Ele continuava:
I want to ride my bicycle
I want to ride my bike
I want to ride my bicycle
I want to ride it where I like
E lá fomos continuando por estradas fora, sempre a cantar, uma e mais outra canção, que nem 2 adolescentes alucinados!
Don't stop me now I'm having such a good time
I'm having a ball don't stop me now
If you wanna have a good time just give me a call
Don't stop me now ('Cause I'm having a good time)
Don't stop me now (Yes I'm having a good time)
I don't want to stop at all  
Cansados e felizes (eu SUPER feliz) regressámos a casa, onde para meu espanto já se aconchegavam na sala e a aquecer instrumentos Brian May,  John Deacon e Roger Taylor, e o Freddie começou:
Sometimes I get to feelin'
I was back in the old days - long ago
When we were kids when we were young
Thing seemed so perfect - you know
The days were endless we were crazy we were young
Ali estava eu no meio dos Queen...
E durante horas, não sei quantas, rimos, cantámos, gritámos, e já exaustos fomos todos para a cozinha, e comemos e bebemos, satisfazendo os nossos prazeres mundanos.
E já muito tarde na noite, caímos no sofá, não sem antes a pedido meu, Freddie cantar Love of my live, e numa conjugação perfeita de sabores e sons, saboreámos uma sobremesa em tudo única e quase tão perfeita como aquela noite.


 

E com esta receita e viagem (ou sonho), deixo a minha participação no projecto da Anasbageri, "Convidei para Jantar", nesta 7ª edição apadrinhada pela Vera Ferraz, com o maravilhoso tema ídolos musicais.
Desta vez não podia deixar de participar, e a minha escolha foi quase que imediata. Os Queen fazem parte da minha juventude, e ainda hoje vibro com as suas músicas como vibrava há 20 ( e mais alguns!) anos atrás. Lembro-me como se fosse hoje, o momento em que, sentada numa cadeira de café, escutei a notícia que Freddie Mercury tinha morrido aos 45 anos. E lembro-me como a notícia me chocou. 
Fica aqui um pouco deles e de mim :) 



Ingredientes (8/10 pessoas) 
Massa
5 ovos inteiros + 5 claras
200g de amêndoas moídas
200g+30g de açúcar
50g de farinha
Creme pasteleiro
3 gemas
50g açúcar
20gFarinha trigo
20g amido de milho
300ml de leite
1 vagem de baunilha
Creme de chocolate
200ml de natas
200g de chocolate de culinária
30g de manteiga
Para o glacé
100g de chocolate
50ml de óleo de sementes (eu coloquei natas)

Preparação:
Massa
Trabalhe na batedeira eléctrica os ovos inteiros, as amêndoas e as 200g de açúcar durante 15 minutos. Depois junte a farinha e bate mais uns minutos.
Bata as claras em castelo juntamente com as 20g de açúcar e junte ao preparado anterior.
Forre um tabuleiro bastante grande  com papel vegetal e verta a massa. Esta não deverá  ficar com uma altura grande, não mais de 5 a 8mm.
Leve o tabuleiro ao forno durante cerca de 5 minutos a 240ºC, ou até que a massa fique ligeiramente dourada. Retire do forno e deixe arrefecer.
Creme pasteleiro
Numa panela leve o leite a ferver juntamente com a vagem de baunilha. Bata as gemas com o açúcar, até estarem ligadas. Junte aos ovos a farinha e o amido de milho. Retire a vagem de baunilha do leite e adicione-o à mistura de ovos. Despeje novamente na panela e leve a lume brando, mexendo sempre, até engrossar. 
Transfira para uma taça e coloque película aderente na superfície do creme e leve ao frigorífico. Volte a misturar bem, com a ajuda de um garfo ou um batedor de varas, antes de usar.
Creme de chocolate
Coloque as natas num tacho, e deixe levantar fervura. Depois, já fora do lume, derreta o chocolate, partido em pedaços pequenos, e a manteiga. Envolva muito bem.
Glacé
Derreta o chocolate em banho-maria, adicionando o óleo de sementes no fim, envolvendo bem.
Montagem
Despegue a massa do papel vegetal e corte-a em 3 rectângulos iguais.
Distribua os cremes preparados sobre 2 dos rectângulos (coloque 1º o de chocolate que fica mais espesso, e depois o pasteleiro). Sobreponha-os e termine com um terceiro rectângulo. Coloque o bolo no frigorífico enquanto prepara o glacé. Quando o glacé estiver morno, estenda-o sobre o doce e alise-o com uma espátula. Deixe solidificar muito bem, antes de sirva.
Sirva o doce bem fresco!

18 comentários:

  1. Boa participação Marta
    parabéns pela foto
    :)

    ResponderEliminar
  2. Marta,
    Magia é a palavra certa para descrever o efeito deste convidado! Música é música, é certo mas arrepios como estes, os tais arrepios a que eu me referia, não é qualquer um que os provoca.
    Parabéns pelos excelentes convidados e pelo bolo, também ele, soberbo!
    Obrigada pela participação :)
    Beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado eu pelas tuas palavras Vera!
      A música dos Queen para mim é especial, e espero ter conseguido transmitir esse sentimento.

      Beijinhos

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Verdadeiramente especial não é?!

      Beijinhos Rachel

      Eliminar
  4. A música dos Queen é mágica e intemporal. Causamos calafrios e borboletas na barriga de cada vez que ouvimos. E convidados assim só podiam ser recebidos com um bolo tão incrivel quanto esse. Parabéns. Gostei muito. Bjs

    ResponderEliminar
  5. Marta, gostei mesmo muito deste post. Escolheste um convidado verdadeiramente intemporal.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Intemporal é a palavra certa :)

      Obrigado Maria pela visita e pelo teu comentário
      Beijinhos

      Eliminar
  6. Mais outro grande convidado de facto este desafio é um espanto! Eu não falho um e adoro! o bolo ficou muito bonito tambem, adorei o teu convite um beijo

    ResponderEliminar
  7. Estou a ver que este grande músico ficou por terra lusas ;) hehe
    É sem dúvida um ícone da música! Não podia faltar a este evento! Excelente escolha(s), pois a tua sobremesa deixou-me a salivar! É o tipo de bolo que gosto de comer com tempo frio!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :)))
      obigado Pami, e sim o bolo é de salivar!

      Beijinhos

      Eliminar
  8. A foto está inspiradora, tal como a música do teu convidado (e já nem digo do bolo, que só me apetece pegar numa fatia...).
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Marta (tens um nome lindo!), Freedie é uma das melhores vozes de todos os tempos, intemporal. Esse bolo é uma tentação, tem aspecto de ter ficado fabuloso :)

    ResponderEliminar
  10. Que bela participação, cheia de entusiasmo a cantar (e gritar!) as inesquecíveis músicas dos Queen! E o bolo tem um aspeto maravilhoso, com essas camadinhas todas, ficou lindo:)
    Beijinhos!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...