18 de novembro de 2015

Descascar Castanhas, fácil, fácil!

Na Feira da Castanha e Paladares de Outono em Trancoso fiquei a sabor que existe uma castanha portuguesa DOP, a  Castanha dos Soutos da Lapa que tem Denominação de Origem Protegida pela União Europeia desde 21 de junho de 1996.
Estas castanhas são obtidas a partir do castanheiro Castanea sativa Mill nas variedades martaínha e longal, e são produzidas em determinadas áreas geográficas definidas.
Tive o privilégio de ter sido presentada, pela Agrotamanhos, com uma saca desta castanha na variedade martaínha.


É uma castanha muito, mas mesmo muito saborosa, com uma qualidade bastante superior às que usualmente encontro à venda na minha zona. É uma castanha que se descasca muito facilmente, basta a ajuda de uma faca, e em sabor fica muito acima de todas quantas já provei.



Hoje quero partilhar um truque, que me foi ensinado pela Sweet Castanea, para descascar as castanhas muito facilmente, para ficar com elas inteiras e sem casca nenhuma.
Era uma curiosidade que já trazia há algum tempo… e nunca pensei que pudesse ser tão fácil.
Para isso, basta que tire a casca exterior da castanha. Faça um corte em cruz na base da castanha e depois com a ponta de uma faca puxe a casca.
Coloque um tacho com água ao lume, e quando estiver a ferver, mergulhe algumas  castanhas durante uns 30-40 segundos. 
Retire as castanhas com uma escumadeira e, rapidamente, retire a casca. Basta que esfregue com os dedos, ou com a ajuda de um pano, e a casca sairá muito facilmente!
Não se deve cair na tentação de fazer muita quantidade de castanhas de uma só vez, porque a casca só sairá bem enquanto as castanhas estão bem quentes. Assim que esfriam, a casca volta a colar à castanha, e já não sairá de forma simples. Se for necessário, ou caso a casca não saia logo à primeira, volte a mergulhá-las na água e deixe estar mais uns segundos.




Bons cozinhados!

9 comentários:

  1. Que maneira tão boa de descascar! Tenho de a pôr em prática.
    Fiquei curiosa com o tipo de castanhas! Parece muito bom ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estas castanhas são deliciosas: firmes, doces, deliciosas!
      E esta forma de as descascar é maravilhosa. Quase esforço 0.
      E as receitas que agora posso preparar, com elas assim inteirinhas, sem serem previamente cozidas! ahhhh..... fervilham ideias :)

      Eliminar
  2. Também eu andava curioso por saber uma maneira fácil. Vou ver num instante se consigo e já volto para dar feedback.
    Todos os anos, por uma maneira ou por outra, vejo as melhores referência à castanha martaínha. Ainda não foi este ano mas um dia tenho que ir mesmo à feira de Trancoso. Por aqui as melhores castanhas são as "amarelal" (mesmo boas - Recomenda-se). Ah. Já experimentei. "Seu dito - meu feito". Ok. Funciona. Mas,... estes uns segundos são mesmo pelo menos 60. Estou a falar da "Judia". Mais uma dica : água a ferver; ponha 5 castanhas. Retire. Baixe o lume. Despele de imediato. Se alguma não sair bem, ponha outra vez na água mais uns segundos e retire. Levante o lume outra vez e "meta" mais 5. E assim por diante. As que eu fiz vou assar com cachaço e ameixa seca. Com tâmaras sem caroço também vai bem. No Minho também se usa pera regional de inverno (mas não são codornos). Boa castanhada!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá,

      que bom que testou e resultou!
      Nunca precisei de chegar aos 60 segundos, mas sim em algumas variedades poderá ser preciso mais alguns. Vou acrescentar a sua dica ao texto original :)

      Obrigada! e boas castanhadas!
      Marta

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...