1 de fevereiro de 2019

Fevereiro é mês de...


Fevereiro é um mês muito especial por aqui. É o mês do meu aniversário e do meu filho mais velho, que este ano completa 18 anos…18 anos…oh dear. Do alto dos meus 44 anos sei que o facto de se fazer 18 anos não muda nada de essencial, mas é uma idade que naturalmente vemos como um marco, um desejo, uma etapa…ainda me lembro tão bem de desejar fazer os meus 18 e agora, num estalar de dedos, estou no papel de mãe de um jovem que chegou à idade tão desejada. É estranhamente feliz. O caminho foi feito de muitas conquistas, de muitas perguntas e poucas respostas, de muitas dúvidas e poucas certezas, mas de muito amor…E é com muito orgulho que sou mãe do meu jovem de 18 anos...

É também o mês dos namorados. Um mês apaixonado.

Por tantas boas razões tinha de escolher um ingrediente que fosse mesmo muito especial para nós, por isso escolhi o café! Aroma e sabor tão adorado por aqui.



Assim, e com esta deixa, deixo de novo o convite! Juntem-se a mim e a tragam uma receita, talvez aquela que tantas vezes tem ficado em lista de espera, ou aquela que repetem vezes sem conta nas vossas cozinhas sem que lhe tivessem dado o devido destaque, ou a outra que é de família, a que tem um segredo, aquela que desperta memórias…. A única regra é que tenha Café!
Deixem o link da vossa receita nos comentários desta publicação. Se não tiverem blogue podem enviar-me um mail com a receita e uma foto e eu farei a sua publicação, com os devidos créditos.

No final do mês, temos a promessa de uma mesa recheada de coisas boas, onde nos vamos poder juntar todos, a celebrar uma paixão que nos une: a culinária!





Os cafeeiros, plantas que dão o grão de café, conseguem viver 20 a 30 anos, conseguindo-se desenvolver de forma plena nos mais diversos climas, desde que essa flutuação de temperatura não seja demasiadamente elevada. Mas é em solos mais ricos e em temperaturas suaves, com sol encoberto e com chuvas frequentes, que estas plantas se desenvolvem melhor.
Todos conhecemos o famoso grão de café e seu cheirinho torrado inconfundível, mas poucos são os que já viram o grão verde num cafeeiro.


O cafeeiro (Coffea sp.) é um arbusto da família Rubiaceae e do gênero Coffea L., da qual se conhecem 103 espécies.
O cafeeiro é um arbusto que pode atingir, no estado selvagem, entre 8 a 10 metros de altura. No entanto, e de forma a permitir um melhor manuseamento, o arbusto é podado, ficando com 2,5 a 3 metros de altura.

As flores do cafeeiro são brancas com cinco pétalas e parecidas, em especto e fragrância, com as do jasmim e da laranjeira. Um arbusto pode dar 30.000 flores que duram apenas 3 dias.


O fruto do cafeeiro é uma drupa, mais conhecida na linguagem comum como cereja. Cada cereja agrupa duas sementes. No entanto, por vezes quando um dos óvulos da semente aborta, a cereja apresenta apenas uma semente.
Normalmente a colheita do fruto do cafeeiro é feita à mão, pois existem graus de maturidade diferentes no mesmo arbusto e só as cerejas vermelhas (maduras) deverão ser colhidas.

A etapa seguinte da preparação do café nas origens é a beneficiação, existindo dois processos distintos para separar o grão da cereja: a via húmida e a via seca.

A via húmida exige maiores investimentos e cuidados. Todavia, este método ajuda a preservar as qualidades intrínsecas dos grãos de café, originando menos desperdícios. A principal característica deste método consiste no facto da polpa ser extraída logo após a colheita das cerejas, não permitindo que estas sequem como acontece no outro método.

A via seca é um método mais simples e menos dispendioso. Depois de colhidas, as cerejas são espalhadas sobre uma superfície de cimento, tijolo ou tapetes de palha e, preferencialmente, expostas aos raios solares. Periodicamente, as cerejas são revolvidas impedindo que haja a fermentação das mesmas. No caso de descidas de temperatura ou de ocorrência de chuva, estas devem de ser cobertas para sua proteção.

As várias origens de café são torradas individualmente e separadamente e, só depois é que serão misturadas, dando origem a um lote ou a vários lotes.

A formação dos lotes é uma operação muito importante porque se conjugam as várias características próprias de cada café (origem), como por exemplo a acidez, o corpo, o aroma entre outras, de modo a obter um bom lote de café.

O grande segredo da qualidade do café está na composição do seu blend. Uma mistura de grãos de diferentes regiões produtoras de café, combinados na proporção exata, para que o produto adquira e potencie as características desejadas pelos seus consumidores, obtendo assim principalmente um café com sabor marcante e aroma envolvente.

Perdendo somente para a água, o café é segunda bebida mais consumida no mundo. Mas esse não é o único título importante que o café possui. É também o segundo produto mais comercializado em todo o planeta, ficando atrás somente do petróleo.
A polêmica mais recorrente sobre o café, de certeza, envolve os efeitos e consequências da cafeína no organismo. Cientistas assumem que a bebida pode ajudar a mente e o coração, aumentando a atividade sanguínea e cerebral, assim como reduzindo as chances de desenvolver Alzheimer.
Por outro lado, seu consumo exagerado pode causar problemas a saúde, como lesões no aparelho digestivo, taquicardia, insônia, escurecimento dos dentes e diminuição na absorção de cálcio.

O café, uma das bebidas mais consumidas no mundo, constitui um verdadeiro momento social onde é simultaneamente motivo para conversa e motivo da conversa!

3 comentários:

  1. ena, um filho já com 18!! Este ano os meus sobrinhos mais velhos tb fazem 18 anos, parece mentira, ainda ontem lhes trocava fraldas e agora são auto-suficientes!!! Parabéns a ambos!

    ResponderEliminar
  2. Olá querida Marta!
    Venho aqui deixar meu humilde contributo para mês de Fevereiro <3
    Espero que gostes! Beijocas doces.
    https://flor-de-rosmaninho.blogspot.com/2019/02/panna-cotta-de-cafe.html

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...